Philippe Monteiro

 philipe.gifEntrevista dada por Philippe Monteiro ao "asemanaonline"

"Tenho a música de Cabo Verde no sangue"

Nasceu no Senegal, mas é em Cabo Verde que o seu nome move massas. Philippe Monteiro é, actualmente, um dos artistas mais amados pelos jovens cabo-verdianos, como ficou provado na última edição do Baía das Gatas. Percursor do estilo de música conhecido por "cabo love", este filho de cabo-verdianos do Fogo fala ao asemanaonline sobre o seu percurso e os seus projectos. Palavras de um músico que se prepara para novos voos e que se recusa a dizer a idade, por "uma questão de marketing".

NO LIMITS

 Geralmente, encaramos limites de uma forma negativa,  mas a verdade é que limites existem para serem quebrados!

.

.

SOULZOUK, Zouk, Lamba-Zouk.... É tudo a mesma coisa?

SOULZOUK, Zouk, Lamba-Zouk.... É tudo a mesma coisa? NÂO!  E sim... Hoje existe uma grande diversidade nos estilos de zouk dançados em terras Tupiniquins... E viva a diferença! 

É possível não ver a diferença dos estilos dançados hoje no Rio de Janeiro? Podemos chamar o que dançamos de Zouk? Qual Zouk é mais Zouk? 

Sobre o site

 Quando pensamos em fazer o primeiro site, a intenção era apenas informar ao público sobre atualidades, eventos, personalidades, história, aulas e etc.

 Mas na medida que o tempo foi passando, o site foi crescendo e tomando proporções de um verdadeiro portal.  Concomitante a isso existia o desejo de divulgar o próprio SOULZOUK, porque acreditamos firmemente ser o estilo que proporciona maior liberdade de movimentos e porque não dizer, de sensações a quem experimenta.

 Quando nos demos conta, o site estava grande demais para o formato e acabou ficando muito pesado para atualizações constantes. Agora, reformulamos tudo! O site ficou maior ainda, porém seu novo formato permite atualizações mais rápidas, maior interação entre os usuários e melhor utilização do espaço.

 Com tudo isto em mente, fizemos este website para você, público amante do zouk. Mas principalmente para você,  que tem a mente aberta, o coração livre e sabe que o novo só é incômodo porque deriva de recomeços, ou da redescoberta da forma inaugural de se relacionar com tudo. Ele só assusta porque está ligado com o livre, o criativo.

 O novo só inquieta porque não nos obriga a aceitar e sim a experimentar. (Artur da Távola)

Abraços;

SOULZOUK

404

404: Not Found

Sorry, but the content you requested could not be found

SOULZOUK.COM